Texto teatral O POBRE RICO - para 14-10




O POBRE RICO
28o Domingo do Tempo Comum
Ano B – Marcos 10, 17-30
de Emílio Carlos

NARRADOR – Oi. Tudo bem com vocês? Chegou a hora da história! Quem quer ouvir uma história levante a mão!
Levante a mão bem alto! Muito bem! Então todo mundo prestando bem atenção porque a história vai começar.
Havia na floresta um macaco que era muito rico. Ele passou a vida toda acumulando riquezas.

(entra o Macaco com um baú cheio de ouro e joias, todo orgulhoso).

NARRADOR – Á sua volta havia muita gente pobre.

(entram 2 coelhos pobres).

NARRADOR – Mas o macaco não se importava. Vejam só o que ele dizia:

MACACO – Fazer o que? O mundo é assim.

NARRADOR – O mundo é assim? Mas será que tem que ser assim?

TARTARUGA – (entra) Nós fizemos o mundo assim, mas essa não é a vontade de Deus.
MACAC
O – Eu não me preocupo com isso. Minha única preocupação é: como vou levar meu tesouro para a vida eterna?

TARTARUGA – Como assim?

MACACO – Como vou ser rico depois que eu morrer?

NARRADOR – Que absurdo, hein gente? O macaco quer levar esse baú de tesouros para o céu?
Não dá. Sinto muito, macaco!

TARTARUGA – Isso é impossível, macaco.

MACACO – Mas eu quero! Eu quero!

TARTARUGA – Nada se leva deste mundo para a vida eterna. Nenhum bem material.

MACACO – Como assim “nada”? Nem o ouro?

TARTARUGA – Não.MACACO – Nem as joias?

TARTARUGA – Nada. Quando você morrer vai ficar tudo aqui nesse mundo.

MACACO – Oh, não! Como o mundo pode ser tão injusto?

TARTARUGA – Só há um jeito de juntar riquezas no céu.

MACACO – Então me diga: que jeito é esse?

TARTARUGA – É você repartir o que tem com quem precisa
.
NARRADOR – O macaco ficou confuso. Por essa ele não esperava.

MACACO – Eu não entendi nada!

TARTARUGA – Repartindo o que você tem aqui é que você vai juntar riquezas no céu. O que você vai levar para a outra vida são as boas ações que você fez aqui.

MACACO – Boas ações, é?

TARTARUGA – É, macaco: tem que repartir com quem não tem nada.

NARRADOR – Contrariado o macaco disse:

MACACO – Tá certo. Então eu vou repartir. Quer ver?

TARTARUGA – Quero.

MACACO – Coelhinhos. Coelhinhos.

(os coelhos de aproximam)

MACACO – Eu vou repartir o que tenho com vocês. Deixe-me ver: uma moedinha de 1 centavo pra você... e uma moedinha de 1 centavo pra você. Pronto!

(os coelhos pegam as moedas)

NARRADOR – Ei, gente: isso é repartir? O macaco só deu uma moedinha pra cada coelho. Ah, não, viu?

MACACO – Muito bem, tartaruga. Eu já reparti.

TARTARUGA – Isso não é repartir, macaco. Você não está dando de bom coração. Assim não dápra entrar no Reino de Deus.

NARRADOR – Nessa hora o macaco percebeu seu erro e se arrependeu.

MACACO – Tem razão: eu não dei de bom coração. Mas agora eu vou repartir com os pobres o que eu tenho.

NARRADOR – Assim é que se faz.

MACACO – Coelhinhos: eu quero que vocês peguem isso e repartam com seus amigos (dá várias moedas para cada coelho e mais algumas joias). Assim vocês não serão mais pobres.

COELHO 1 – Obrigado, macaco!

COELHO 2 – Obrigado!

MACACO – De nada! Podem ir. Vão!

COELHOS – Êêêêêê! (saem)

TARTARUGA – Muito bem, macaco!

MACACO – E agora, tartaruga?

TARTARUGA – Agora é preciso seguir os ensinamentos que Deus nos deu. Sempre.

MACACO – Acho que vou precisar de mais alguns conselhos seus.

TARTARUGA – Eu estou à sua disposição.

MACACO – Então vamos lá em casa tomar um café e conversar mais.

TARTARUGA – Vamos sim.

MACACO – Me fale mais sobre Deus.

(saem de cena)

NARRADOR – Quem acumula bens na terra fica sem nada no céu. Mas quem reparte na terra ajunta no céu.
Vamos repartir com quem precisa. Vamos ajudar nossos irmãos necessitados. Porque essa é a vontade de Deus: irmãos ajudando irmãos hoje e sempre. Tchau pra vocês! Tchau! Tchau!

(música)

F i m
www.lojinhacriancacatolica.com.br




Comentários